Posts Em Destaque

Gerundismo - Texto de Quinta

June 15, 2017

Um dia de cada vez.
Fui operador de telemarketing por dois anos. Eu tinha 18 anos. Experiência própria. Nada melhor do que falar com propriedade sobre a coisa. Sobre qualquer coisa. Por isso, eu sei do que estou falando. O que vou falar. Sobre gerundismo. 
Não é culpa deles usarem o gerundismo. É algo que acontece inesperadamente. É contagiante. É ficar muito tempo lá respondendo as mesmas coisas. Você começa a não pensar muito pra falar. Vai se robotizando um pouco. Muito. Computadorizando-se. É automático. É eletrônico. 
Com o tempo talvez você nem precise comer mais, basta enfiar o dedo na tomada pra se recarregar. Tudo passa a ser meio mecânico. E quando você vai ver, já era, o gerundismo já faz parte da sua essência. Como se suas primeiras palavras em vida já contivessem o gerúndio, como se antes de dizer “mamãe” ou “papai” você dissesse “vou estar chorando se não me derem leite”. É como morar muito tempo em um estado que não é o seu e adquirir o sotaque. É pior que isso, com certeza. Bem pior. 
E o pior do pior é que mesmo depois de ter saído do emprego o gerundismo não sai de você. Como se ele não quisesse te abandonar. No meu caso, foi necessário tratamento pra me livrar disso. Em algumas ocasiões acabei me dando mal. Como naquele dia em que convidei a moça pra ir ao cinema dizendo “gostaria de estar indo ao cinema contigo”. Ela respondeu que até iria, mas depois dessa, não! Eu poderia citar aqui outros exemplos de situações que vivi, mas usar o gerundismo mesmo que pra dar exemplos é arriscado. Como que pra um alcoólatra dar o primeiro gole. A coisa pode voltar. 
Mas eu estou recuperado. Ou me recuperando. Claro, você não se livra disso pra sempre. É um dia de cada vez. Sempre que acordo digo “hoje eu não vou estar usando o gerundismo”. 
Frequento as reuniões dos G.A.s (Gerundismos Anônimos) e ouço relatos de ex-operadores de telemarketing que mesmo recolocados no mercado de trabalho em outras funções, acabam tendo recaídas. Muita gente perdeu emprego, mulher, marido, amigos, enfim, tudo, em função disso. Mas o importante é perseverar. Quem me ensinou isso foi um amigo, também ex-operador de telemarketing que se mudou para a Bélgica pra desaprender o português. Foi a forma que ele encontrou de se livrar do gerundismo que estava destruindo sua vida. 
Antes de julgar um operador de telemarketing, saiba que isso é uma doença. E é preciso toda a sociedade entender isso sem discriminação ou preconceito. 
Um dia de cada vez.

(TEXTO DE QUINTA- publicado todas as quintas no site viniciuspiedade)

Please reload

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes

November 6, 2019

September 17, 2019

September 12, 2019

September 9, 2019

August 19, 2019

August 12, 2019

August 5, 2019

August 2, 2019

June 16, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square